alegoria


.
é eterno, sabemos
                                      mas, naquela noite
                                                                         fantasiou-se de efêmero



e se perdeu de nós
.
.
.
.

3 comentários:

  1. teus poemas parecem sopros, ou suspiros, às vezes assobios.
    adoro muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mais gratidões, sopros, suspiros e assobios de cá!
      e alegrias muitas na sua companhia! té...!

      Excluir

graças pela partilha!

licença creative commons
este trabalho de rafa carvalho, foi licenciado com uma licença creative commons - atribuição - não comercial - compartilha igual 3.0 não adaptada.