muiéopatia


.
.
tua poesia, p
oetisa, vou b
ebê-la em golinho
s, assim com o se bebe ca
chaça boa. e seja essa minha hom
eopatia poética de cada dia, que, sen
do poeticamente de mentira, me há de
matar de overdose cotidianamente. e,
sempre, ao persistirem os sintomas,
te procurarei mais e mais e mais
e mais e mais e mais e mai
s e mais e mais e mais
e mais e mais
.
.
.
.

Um comentário:

  1. E assim sendo imunizar-me-ei... 'potencializar-me-ei' de sutilezas eternas!

    ResponderExcluir

graças pela partilha!

licença creative commons
este trabalho de rafa carvalho, foi licenciado com uma licença creative commons - atribuição - não comercial - compartilha igual 3.0 não adaptada.